Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

9.10.06

Sidnei e Ricardo



Todos nós vivemos algumas fases importantes em nossa vida.

Quando nascemos (passamos a fazer parte
deste universo), apesar de não lembrarmos
de ter escolhido a família que nos deram,
desenvolvemos nossa forma de pensar e sentir.
Com o passar do tempo, entendemos
(em parte)o mundo em que vivemos,
o que somos e o que são os outros.

Quando a nossa essência cresce,
(torna-se “adulta”)nos esforçamos
por merecer um lugar ao sol.



Nessa busca, encontramos vários tipos de pessoas: as que nos estimulam e vibram com o nosso sucesso e aquelas que ainda não estão no mesmo ponto da nossa estrada.
Apesar de ser raro, ainda acontece de encontrarmos aquela pessoa... Sim!
Quando aprendemos e sentimos o Amor.
A pessoa se ajusta a nossa vida de uma forma quase perfeita, nos surpreende com sentimentos e emoções, contribuindo para o nosso equilíbrio.
É a pessoa que sabe dizer tudo, sem o uso de palavras.
Que nos conhece do avesso, e ainda assim nos compreende e aceita, apesar de alguns defeitos de fabricação(quem não os tem?).
Que sabe nos ouvir e não precisamos mentir para não decepcionar.
É o amigo nas horas difíceis e amante nos momentos de prazer.
Sério quando nos esquecemos da “lição de casa”, mas não nos põe de castigo.
É nosso cúmplice quando enfrentamos preconceitos e está sempre do nosso lado quando os outros agem de forma mesquinha e egoísta.
É o anjo que Deus nos deu para emprestar uma asa, sempre que a nossa precisar de manutenção.

Parabéns por essa nova fase em sua vida!

Que o amor de vocês seja uma constante e vocês possam ter muitas histórias para sonhar, viver, lembrar e, mais uma vez, sonhar...




Celebre o seu amor.
Você merece.
Sabe por que?
Porque, neste mundo, a
gente só vive uma vez,
por isso, merecemos
viver da melhor forma
que nos for possível.



Felicidades.


Maria José

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"