Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

14.7.06

Caminhos

Antonio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes.

clica para ouvir

[foto: Falcão Peregrino]

Vai, segue o caminho
Encontrarás meu rosto triste
Em todas as estradas
Os velhos caminhos
Desertos e sem fim
Que seguem sozinhos
Sem vida e sem amor
E que te querem levar
De mim

Ouvirás na voz do vento
Meu constante adeus
E meu coração batendo
Num mesmo passo dos teus

Vai, segue o caminho
Encontrarás em toda parte
A minha grande mágoa
A mágoa das horas
Tão desesperada
Das noites e auroras
Ao longo das estradas
Velhos caminhos
Que não tem fim
Ouvirás a voz do vento
Meu constante adeus
E meu coração batendo
Num mesmo passo dos teus

Vai, segue o caminho
Encontrarás meu rosto triste
Em todas as estradas
Estradas de sol
Varridas pelo vento
Cobertas de estrelas
Em pleno firmamento
E que trazem de volta

A mim

2 Comments:

Anonymous Claudio Partes diz...

Mais do que vivo! Vivendo!
E seguindo e sentindo o caminho,
outras vidas, formas e possibilidades
de viver e assim vivo muitas vidas sem
deixar para trás a minha.
abraços,

4:22 PM  
Anonymous Anônimo diz...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»

11:47 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"