Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

17.8.06

Ausência

.


Quem agora chora em algum lugar no mundo
Sem razão chora no mundo,
Chora por mim.

Quem agora ri em algum lugar na noite
Sem razão ri dentro da noite,
Ri-se de mim.

Quem agora caminha em algum lugar no mundo,
Sem razão caminha no mundo,
Vem a mim.

Quem agora morre em algum lugar no mundo,
Sem razão morre no mundo,
Olha para mim
(Rainer Maria Rilke, O Livro das Imagens) Trad.: Paulo Plínio Abreu

.

.

"Fragmento"
Na rosa de ontem
Vi o mistério do corpo
Fechado aos segredos da morte.
No efêmero eterno
Um dia concebido
Vibrante e inconstante
O segredo d estar em véspera de sono.
A delícia do amor
Jamais celebrada,
As mãos que se entregaram
As lembranças que vêm de longe
Frias como a noite.
O desejo que cresce mudo sem palavras.
As chaves do mundo
Para sempre perdidas.
(Paulo Plínio Abreu) .

.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"