Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

7.11.06

Distância


Nos instantes que passam
o sentimento vivido
a saudade sentida
o amor bonito e a vida sofrida
Seguem seus caminhos

quem saberá do momento esquecido?
que mãos acharão as folhas soltas,
entregues ao acaso do sonhado encontro?

O vento,
tudo leva...
sentimentos presos e palavras escritas.

Que olhos sentirão a minha dor,
de não poder ler as palavras de amor,
rabiscadas no papel perdido
de um indiferente acaso?

Alguém saberá do meu amor?
encontrará o meu sonho?
não...
alguém nada mais é do que um pronome,

neste caso, simples acaso
que une sentimentos que se perdem com o tempo.

Psy



Imagens: H. Hargrova


0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"