Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

31.12.11

Não sou nem sacrilégio nem privilégio




Cuide-se como se você fosse de ouro, ponha-se você mesmo de vez em quando numa redoma e poupe-se
Clarice Lispector


Não sou nem sacrilégio nem privilégio
Posso não ser competente, nem excelente,
mas estou presente".
Minha felicidade sou eu,
não você,
Não só porque você pode ser temporário,
mas também porque você quer que eu seja
o que não sou.

Não posso ser feliz quando mudo
só para satisfazer o seu egoísmo.
Nem posso sentir alegria
quando você me critica por não pensar o que pensa,
por não ver como você.

Chama-me de rebelde. No entanto,
de cada vez que rejeitei suas crenças,
você se rebelou contra as minhas.
Não tento moldar sua mente.
Sei que você está se esforçando muito
para ser apenas você
e não posso lhe dar permissão
para dizer-me o que ser
porque concentro-me em seu eu.
Você disse que eu era transparente
e fácil de esquecer.
Mas por que então, tentou usar a minha vida
para provar a si mesmo o que você é ?


Este poema foi extraído do livro "Não sou nem sacrilégio nem privilégio". A autora se denomina apenas Michelle. Tinha 20 anos quando se suicidou em julho de 1967. Achou muito difícil ser "só eu". Leo Buscaglia - Vivendo,Amando e Aprendendo


Não me corrija. A pontuação é a respiração da frase, e minha frase respira assim.
Clarice Lispector







E se você me achar esquisita, respeite também. Até eu fui obrigada a me respeitar...
Clarice Lispector



Marcadores:

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"