Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

19.10.12

A vida é demasiadamente breve para que a façamos pequena



    
 
 
 
 
“A vida é demasiadamente breve para que a façamos pequena.”
Disraeli
 
 
Alberto Casal Castel
Publicista Argentino (1907-1948)
 
Se pudéssemos contar nossos dias como contamos nosso dinheiro, empregá-lo-íamos com maior prudência. Começaríamos por adquirir artigos de primeira necessidade: afetos sinceros, noções precisas, uma vocação à altura de nosso entusiasmo.
 
Depois, sonharíamos um pouco…
 
Com isso temos bastante. Porque, no fim das contas, para converter uma vida comum numa grande vida, somente é necessário inteiro desprendimento para com os outros; saber qual é o nosso eu e suas reações com o universo, e alcançar a esperança que imaginamos.
 
Quem se conforme com o desprender-se para com os demais, será bom. Quem se desprende para com os demais e faça alguma coisa para que melhorem, será bom e generoso. Quem além de desprender-se para com os outros e os obsequiar com sua ciência e arte, fizer todo o possível para triunfar em meio deles, será bom, generoso e sábio.
 
O desprendimento é, portanto, o grande egoísmo. Porque num mundo diáfano todas as coisas são mais formosas, e este mundo é um mundo velho, de obscuras ruazinhas cheias de dor e espanto. Alguém chora, seu pranto envergonhará nossa alegria; alguém se queixa, seus gritos mortificarão nossa calma; alguém permanece faminto, nossa será a sua miséria; e embora alguém possa ser chamado ignorante, temos de desconfiar de nossa sabedoria, porque a verdadeira sabedoria consiste em destruir uma verdade universal ou em encontrar a verdade para todos.
 
Evitar sofrimentos, responder aos pais com uma palavra de consolo; compartilhar o pão; aluminar com nossa fé as consciências obscuras ou extraviadas, esse é o programa de uma alma reta. Mas quem se atreve a elaborá-lo? E quem que o tenha elaborado o cumpre cabalmente?
 
O mais comum é que gastemos sem regra nem medida o grande capital que Deus nos empresta à hora do nascimento e cujo recibo ele mesmo recolhe à hora da morte.
 
O sacrifício é mais belo e nobre que o prazer, mas o prazer é mais procurado. Não há duvidas alguns se aproveitam de nossas energias, outros a dissipam.
 
Disse M. Lambert que “os prazeres humanos são enganadores: prometem-nos mais do que na realidade nos dão”. Na verdade, prometem-nos tudo e não nos dão nada. Nada, senão a dor tão bem desafogada na copla de Manrique.
 
Buscar a felicidade pelo caminho que muitos a buscaram equivale a encontrar a desdita de que eles tiveram notícia antes de nós outros, a felicidade se encontra pelo caminho do sofrimento, quando esse termina, e nele são poucos os que a têm procurado.
 
Quereis que a vida não seja breve? Engrandecei-a com os vossos projetos! Quereis que a vida não seja pequena? Vivei-a como se ela fosse terminar amanhã! Cada um possui uma vida tão rica e tão nobre quanto o cuidado que teve em modelá-la.
 


 


“Só passarei por este mundo uma vez.
Assim, todas as boas ações que
possa praticar e todas as gentilezas
que possa dispensar a qualquer ser humano,
devo aproveitar este momento para fazê-las.
Não devo adiá-las nem esquecer-me delas,
pois não voltarei a passar por este caminho”.
 
Sabedoria oriental





       




"Tu és o arquiteto do teu destino.
Sonha, trabalha, espera e ousa."
Ella Wheeler Wilcox
 
“O acaso não existe.
Tudo é: ou provação, ou punição,
ou recompensa ou previdência”.
Voltaire
 
 
 
 
 
 

Marcadores: , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"