Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

27.12.06





As vidas que perdi, ninguém devolve,
Nem os ventos que sabem suas mortes,
Nem a mãe-d´ Água que fechou meus olhos,
Poderão devolver o que perdi.

A febre do sertão guarda meu grito,
A seta envenenada minha dor,
Os rios têm meu sangue em suas veias,
Talismãs transformaram minhas almas.

As vidas que perdi, ninguém devolve,
São farrapos de nuvens, são serpentes,
São peixes devorando a lua cheia.

Só a febre que sinto rememora,
E me fala de passos esquecidos
Nas léguas que apodrecem com meus corpos.

Paulo Bomfim



Imagens: Djaja Setiadi

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"