Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

26.1.07


Gitanjali 71


A tua ilusão é que eu seja tudo o
que eu puder ser, e que eu espalhe isso
em todo lugar, lançando sombras coloridas
sobre o teu esplendor.

Colocas uma barreira no teu próprio
ser, e depois chamas de volta o teu próprio
ser, repartido em milhares de notas musicais.
Essa parte dividida de ti mesmo
é a que se encarnou em mim.

O cântico plagente ressoa por todo o
céu em lágrimas e sorrisos de mil cores,
em sobressaltos e esperanças.
As ondas se erguem e de novo se afundam,
os sonhos se desfazem e de novo se reconstroem.
Em mim habita a derrota do teu próprio ser.

Essa tela que estendes está cheia de inumeráveis figuras,
pintadas com o pincel da noite e do dia.
E atrás dela está o teu trono, tecido em curvas maravilhosas,
sem qualquer estéril linha reta.

O grandioso cortejo de nós dois transborda pelo céu.
O ar vibra com a nossa melodia,
e as idades todas se consomem neste jogo
em que eu me escondo e tu me procuras,
ou tu te escondes e eu te procuro.
Rabindranath Tagore



1 Comments:

Blogger belakbrilha diz...

EXISTIR...todos nós existimos

SER...SER e saber SER, é o mais difícil

...é a essência de todo o ser humano

Bjokas....e até breve!!

2:56 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"