Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

13.6.07

Imagem: ShirleyDCross



Crenças sempre interferem, positiva ou negativamente em nossas vidas.
E não me refiro a nenhuma religião.


Crença é qualquer coisa que sua mente suponha ser verdadeira.
Elas ajudam. Elas atrapalham, mas elas sempre estão ao nosso lado.

Quando você escolhe uma crença, uma idéia qualquer na qual você acredite, você está também selando parte do seu destino.
Por isso, cuidado com as idéias nas quais você acredita.

Aldo Novak




Imagem: desconheço a autoria



Quando acreditamos que algo não possa ser feito, ou não seja possível neste momento, simplesmente não nos esforçamos, não nos empenhamos de modo avassalador.
Afinal, se não pode ser feito mesmo, então por que faríamos tanto esforço?


Com isso, criamos profecias auto-realizadas, de fracasso e desamor.
Acreditar que uma coisa pode ser feita é essencial.

Como disse Mark Victor Hansen:
"Aquilo em que você acredita determina sua ação e sua ação determina seus resultados. Você tem que acreditar antes."




Imagem: desconheço a autoria

4 Comments:

Blogger o alquimista diz...

Nasceu a luz sobre as cidades, agita-se a ilha no encontro com o dia, acorda a emoção, a suave brisa, amanhece o sonho que a vontade guia. A lonjura é a distância da viagem, a idade não cobre os rochedos, passam ventos de encantamento descobrindo mil e um segredos...


Doce beijo

6:11 PM  
Blogger Psy diz...

Você é extremamente sensível.
Eu gosto disso.
Compreendes a linguagem dos sonhos e segredos.
Beijo carinhoso.

6:24 PM  
Blogger david santos diz...

Muita sensibilidade. Concordo totalmente com o texto. Parabéns.

9:56 AM  
Blogger cantabile diz...

Olá!!!
é sempre bom vir aqui e desfurtar de tão doce poesia.
tem um desafio para você lá em casa.
beijos e boa semana

12:20 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"