Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

21.4.08

Rabindranath Tagore

.

.



.




.



Mergulhei no profundo mar das formas,
esperando encontrar a pérola perfeita
daquele que não tem forma.

Não preciso mais navegar de porto em porto,
com o meu barco fustigado pelas tempestades.

Já se foram os dias em que
me divertia sacudido pelas ondas.

Agora estou ansioso por morrer
dentro daquele que não morre.

Na sala de audiência, junto ao abismo sem fundo
de onde sobe a música de cordas que não foram tocadas,
eu empunharei esta harpa da minha vida.

Vou afiná-la com as notas do Eterno,
e quando ela tiver soluçado o seu último segredo,
eu depositarei a minha harpa silenciosa
aos pés do Silencioso.



Não me lembro do momento em que transpus,

pela primeira vez, o limiar da vida.


Que força foi essa que me fez despontar

nesse imenso mistério como um botão de flor

numa floresta à meia-noite?


Quando olhei a luz pela manhã,

senti logo que não era um estrangeiro neste mundo;
que o inescrutável, que não tem nome nem forma,

me tomara em seus braços sob

a aparência da minha própria mãe.


Assim também, o mesmo desconhecido

me aparecerá na morte,

como alguém que sempre conheci.

E porque gosto desta vida,

sei que também gostarei da morte.


A criança chora, quando a mãe

a retira do seu seio direito,
mas cala no momento em que acha

no seio esquerdo o seu consolo.


Permite que de mim reste apenas aquele pouco,

pela qual eu possa chamar-te o meu tudo.

Permite que da minha vontade reste apenas aquele pouco,
pelo qual eu possa te sentir em todo lugar,
chegar a ti em cada coisa,
e a cada momento oferecer-te o meu amor.

Permite que de mim reste apenas aquele pouco,
pelo qual eu jamais possa te esconder.

Permite que das minhas correntes reste apenas aquele pouco,
pela qual eu fique ligado à tua vontade,
aquele pouco pelo qual
o teu projeto se realiza em minha vida:
a corrente do teu amor.


Rabindranath Tagore




A noite abre as flores em segredo
e deixa que o dia receba os agradecimentos.






.
.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"