Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

1.8.06

Convite



Não sou a areia
onde se desenha um par de asas
ou grades diante de uma janela.
Não sou apenas a pedra que rola
nas marés do mundo,
em cada praia renascendo outra.
Sou a orelha encostada na concha
da vida, sou construção e desmoronamento,
servo e senhor, e sou
mistério

A quatro mãos escrevemos este roteiro
para o palco de meu tempo:
o meu destino e eu.
Nem sempre estamos afinados,
nem sempre nos levamos
a sério.

Lya Luft


.

imagem Ictenbey

1 Comments:

Blogger lua_AZUL59 diz...

Olá amiga...esta musica mexe comigo mesmo!!
Hoje procurei o seu blog para me recolher, para poder me abstrair de k sou GENTE, de k pertenço à raça humana, daquela que mata pelo prazer de matar e que EXIBE os seus TROFÉUS.....crianças mortas, mutiladas, agonizadas, para seu BENEFICIO de TERROR de GANÂNCIA.....de....de....estou sem PALAVRAS!!!
Não comprendo este MUNDO!!!!
Que mundo é este meu DEUS???
Desculpa!!..neste momento preciso de um pouco de PAZ...
Este seu CANTINHO me dá isso!!
Vou VAGUEAR um pouco por aqui!!
Obrigada!!

beijos

lua azul

8:08 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"