Psy

"Só algumas pessoas escolhidas pela fatalidade do acaso provaram da liberdade esquiva e delicada da vida" "Sou como você me vê. Posso ser leve como uma brisa, ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar" "Clarice Lispector"

28.12.08

Bezerra de Menezes

Diário de um Espírito.

main image

divider


Descerás às lutas terrestres com o objetivo de concentrar as nossas energias no país do Cruzeiro, dirigindo-as para o alvo sagrado dos nossos esforços.
Arregimentarás todos os elementos dispersos, com as dedicações do teu espírito, a fim de que possamos criar o nosso núcleo de atividades espirituais, dentro dos elevados propósitos de reforma e regeneração. Não
precisamos encarecer aos teus olhos a delicadeza dessa missão; mas, com a plena observância do código de Jesus e com a nossa assistência espiritual, pulverizarás todos os obstáculos, à força de perseverança e de humildade, consolidando os primórdios de nossa obra, que é a de Jesus, no seio da pátria do seu Evangelho.
Se a luta vai ser grande, considera que não será menor a compensação do Senhor, que é o caminho, a verdade e a vida.

Anjo Ismael
(Livro Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho)



sitemap



Minha alma encontrou finalmente onde pousar, tendo deixado os espaços agitados pelo vendaval da descrença, da dúvida, do ceticismo que devasta, que esteriliza, que calcina, se assim me posso exprimir, recordando as torturas de quem sente a necessidade de crer, mas não encontra onde assentar sua crença.

E não encontrava onde assentar minha crença, porque o ensino de Jesus, que uma força intrínseca, uma disposição psíquica me levaram a procurar, como um nauta perdido na vastidão dos mares, procura um norte.

share our page


O que o pai de Bezerra disse na ocasião de sua partida para o Rio de Janeiro:

Senhores, Meu filho em breve ira deixar-nos para concluir os seus estudos superiores no Rio de Janeiro. Quero pois, aproveitar este momento solene e dizer-lhe, diante de meus amigos, uma palavra que me vem do coração:
- A única e verdadeira felicidade que um homem pode ter na terra é a que oferece o estudo, o lar, a família, os filhos. E, se esta felicidade é aves raras dos poetas, meu filho irá encontrá-la em seu caminho e, peço-lhe, em meu nome e de sua mãe, que a colha e não deixe escapar.


sitemap



Palavras de Bezerra de Menezes

Sobre a Política:


Descrença, corrupção e incredulidade.
Eis pois, senhores, o sumário de todos os sintomas que oferece o pais, sob o tríplice ponto de vista por onde o consideramos. E, quem depois disso ainda tão cego, que não divise nos horizontes da pátria, a nuvem negra da tempestade.
A pátria está principalmente em perigo quando princípios tão perniciosos como esses que apontei se insinuam por todo o corpo social pois eles corrompem-lhe o sangue, gangrenam-lhe todo o organismo e tiram-lhe toda a força de coesão necessária para resistir a exploração produzida pelo choque de interesses sórdidos que tais princípios promovem com ampla generosidade.

Senhores, a sociedade brasileira está gravemente enferma. As extremidades estão frias e o coração não tarda.

A política, como eu compreendo não é uma especulação dos homens, é uma religião.
A religião da pátria, tão sagrada e obrigatória como o culto das verdades eternas que constituem a religião de Deus.

share our page



Sobre o amor:


O Amor meu amigo...
O amor é uma chispa da luz eterna que penetra nossa alma e nela grava o cume das coisas imperecíveis.
Pode, o que amou, não ter possuído a pessoa amada e, por exigência da natureza, afeiçoasse a outra, amor porem, nunca mais sentirá.
Se, de fato amou da primeira vez, se não tomou por amor, um sentimento transitório.



sitemap




Sobre o espiritismo.


Lia, mas não encontrava nada que fosse novo para o meu espírito, entretanto, tudo aquilo era novo para mim.
Se não bastasse a afinidade com o Livro dos Espíritos, a experiência com o médium João Gonçalves foi a certeza de meu desígnio.
A crise de dispepsia que me abatia há cinco anos de tratamentos alopáticos fez com que aceitasse, ainda que desconfiado, a orientação do meu amigo Mário Lacerda. Fora Mário o encarregado a primeira consulta mediúnica.
Nada me impressionou ver um homem sem conhecimento cientifico e até sem instrução regular, discorrer com proficiência anatômica e fisiológica sem claudicar como bem poucos médicos o podem fazer.
Em pouco tempo de tratamento, a doença desaparecia.


sign guestbookview guestbook




Palestra no Salão da Guarda Velha
.


"Recordo-me o que seria um dia decisivo.
Influência física nenhuma senti, mas moralmente já me tornara outro homem.
Naquele dia me abracei com o cascalho para não rolar no abismo da descrença e como aquela mão me impeliu para ele, quebrou-o a meus olhos e me fez patente o brilhante nele contido".


Minha alma encontrou finalmente onde pousar.
Posso dizer o meu credo espírita com o apoio de minha consciência e não por imposição de uma autoridade que me queira impor a fé.

A moral cristã iluminada pelos inefáveis princípios do espiritismo, não pode deixar de modificar, para melhor, aquele que a procura, não por dever, mas por saber que nela encontrará a paz do espírito.

Não sou, por minha fraqueza, capaz de analisar o que esta santa doutrina pode fazer pelo coração humano. Também não quero fazer qualquer julgamento para não incorrer no orgulho ou em falsa modéstia mas, posso afirmar aos senhores que já compreendo os meus deveres para com Deus e os meus semelhantes de modo acentuadamente mais diverso do que antes de ser espírita.

Ao longo da minha vida ouço dizer que fora da igreja não há salvação.
Fora da verdade não há salvação.
Mas eu pergunto, senhores, o que é a verdade?
Pôncio Pilatos indagou a Jesus:
- Diga, Rei dos Judeus, o que é a verdade?
E o mestre, humilde e silenciosamente, abaixou a cabeça.
E o espiritismo?
O espiritismo não pede, não afirma que fora do espiritismo não há salvação. Ele diz humildemente que fora da caridade, não há salvação.



share our page



Carta do irmão em reprovação.


Devo dizer-lhe, estimado irmão, que colocaste o nome de nossa família a execração publica.
Estas sob a influência de satanás, não crês mais em

Deus Pai Todo Poderoso, Criador do céu e da terra.
Na santíssima Trindade, na comunhão dos santos.
Na ressurreição da carne, na vida eterna, no santo papa, na igreja católica apostólica romana.
Busque o auxilio de padres exorcistas para livrar-lhe deste mal, antes que sejas punido por tamanha iniqüidade.
Concluo afirmando-lhe que não mais fazes parte desta família.
Seu irmão
Manoel Soares Bezerra


sitemap



Resposta de Bezerra à carta do irmão.


"Dentre as reações diversas a minha escolha ao espiritismo, aquela me atingira profundamente a alma. Em resposta aos impropérios, escrevi-lhe uma intensa carta que me vinha do coração".



Creio em Deus Pai Todo Poderoso, Criador do céu e da terra.
Creio em Jesus Cristo, seu dileto filho, nosso senhor e redentor.
Creio que a igreja foi instituída por ele para ensinar sua santa doutrina e que é assistida pelo espírito santo nesse santíssimo mistério.
Creio na comunhão dos santos, na ressurreição da carne, na vida eterna.
Não creio na lenda dos anjos decaídos porque, crer nisso valeria por negar a onipotência e onisciência do Senhor.
Não creio que o mal possa vencer o bem se eternizando como este no reino de satanás.
Não creio que o espírito criado pelo Senhor possa fazer-lhe frente, resistir-lhe e destruir-lhe os planos e, nem que Senhor permita isso, servindo-se do rebelde para castigar o rebelde porque, nesse caso, Deus não criou o homem para o bem, para a felicidade.
Não creio nas penas eternas porque Deus é Pai.
Não creio na infalibilidade do papa porque assim teríamos um Deus no céu e outro na Terra.
E a comunhão dos santos significa pra mim a comunhão dos espíritos.
Eis o meu credo.
E digo-lhe que tenho fé viva e esperançosa.
Esperança firme de subir com ele à sociedade de Deus na eternidade.
Pouco nos resta de vida, a mim e a você.
Pouco nos falta para nos encontrarmos onde, livres da obsessão da carne, possamos conhecer se tenho ou não razão.
Paz e amor em Jesus Cristo Nosso Senhor.
Seu irmão

Adolfo


share our page



Sobre o materialismo.


Durante uma seção espírita, um participante diz:
- Peço licença para uma breve intervenção, se possível.
Bezerra, eu continuo ateu e, não somente por meus colegas mas também por mim, venho convidá-lo à um debate público a fim de provarmos a inexpugnabilidade do materialismo contra as pretensões do espiritismo e devo prevenir vocês que o materialismo já levantou extensa lista de nomes de médiuns fraudulentos, de ilusionistas que operam em nome de poderes imaginários.
Daqueles que largaram o suposto das forças psíquicas e fizeram declarações quanto às mentiras piedosas de que se viram envoltos.
Dos chamados sensitivos que reconheceram seus enganos e desertaram das fileiras espíritas.
E, juntamente com esta relação, apresentaremos outro rol de nomes que o materialismo também levantou. Nomes dos experimentadores que provaram a inexistência da comunicação com os mortos.
De sábios, que não puderam verificar as factícias ocorrências da mediunidade.
De observadores desencantados de qualquer testemunho de sobrevivência.
De estudiosos, ludibriados por vasta súcia de espertalhões.
Esperamos que você e os espíritos aceitem o repto.



Resposta de Bezerra:


- Sim, meu irmão, se é que posso chamá-lo meu irmão.
Aceitamos o desafio, desde que o irmão traga para o debate um infortunado que o materialismo tenha soerguido moralmente no mundo, um mal feitor a quem a dignidade humana tenha sido devolvida, um infeliz a quem o materialismo tenha restituído o riso, a alegria de viver.
Os desesperados da alma, a quem tenha sido restituído a paz do coração.
Aqueles irmãos nossos que a morte levou seus entes mais queridos e insresvelados na dor, será que o materialismo acenou para eles com alguma esperança?
As mulheres afortunadas ou desafortunadas, perdidas na vida, o materialismo devolveu a elas o equilíbrio, a serenidade, a paz?
E aqueles que, sem rumo, sem bússola na vida, que foram arrancados das portas do inferno pelo materialismo...
Acontece isso, meu irmão?
E aqueles, nossos mais queridos irmãos cuja morte arrebatou seus seres mais queridos e que envoltos na dor, será que o materialismo acenou para eles com esperança?
E as viúvas, órfãos... Será que o materialismo apontou para eles a esperança também, para que não desfalecessem de dor, de desespero ante as cinzas do tumulo?
Aquele que não perdoa, foi ensinado pelo materialismo a perdoar?
E os nossos semelhantes, que vieram do berço cego, mudos, paralíticos, deformados. Será que o materialismo ensinou a eles a serenidade, a resignação para que enfrentassem com paciência, com compreensão, com justiça, o quinhão de lágrimas que a eles a vida reservou?

Ah... amigo, se você conhecesse a lei de causa e efeito, a lei de reencarnação...
E eu lhe pergunto ainda: - O suicida, aquele que tem essa idéia fixa na mente, o materialismo teria tirado de sua cabeça este ato que é considerado o crime mais afrontoso ao criador?
O materialismo esvai-se.
O materialismo não preenche a existência.
O que fica é um vazio existencial.
O que fica é um vazio espiritual.

Traga-me irmão um só ser desventurado que o materialismo tenha tirado do cipó de sofrimentos neste planeta de expiação e nós espíritas, aceitaremos o repto.

sign guestbookview guestbook




Sobre a ética do médico.


O médico verdadeiro não tem o direito de acabar a refeição, de escolher a hora, de inquirir se é longe ou perto.
O que não atende por estar com visitas, por ter trabalhado muito e achar-se fatigado ou por ser alta noite, mau caminho ou tempo, ficar longe ou no morro, o que, sobretudo pede um carro a quem não tem como pagar a receita, ou quem diz a quem chora à porta que procure outro, esse não é médico, é negociante de medicina que trabalha para recolher capital e juros dos gastos da formatura.

O médico trata, a natureza cura.

share our page

O homem, vai na vida, semeando

boas e más ações porquê, não há um que não

pratique de umas e de outras.

O mais puro espírito tem suas fraquezas.
Nenhuma ação da criatura humana é

esquecida ou desprezada.

sign guestbookview guestbook

Bezerra de Menezes desencarnou em 11 de abril de 1900.

Nas últimas semanas de vida, centenas de pessoas visitaram o médico para agradecer pelos auxílios recebidos.

divider

creations by Angels Design

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home

No amor, nem sempre são as faltas o que mais nos prejudica, mas sim a maneira como procedemos depois de as ter cometido. "Oví­dio"